Topo
Laszlo Aromatologia

CO2-TO de Pimenta Negra (Pimenta do Reino) - GT Índia - Laszlo - 10,1ml

Veja as avaliações

Empregado em problemas do sistema respiratório, em dores musculares, das articulações, estimulante geral. Não arde pois é extraído por destilação e seus usos são parecidos com os do Eucalipto glóbulus como expectorante. A Pimenta Negra (Pimenta do Reino) CO2-TO arde de forma suave, dá um sabor a alimentos incrível e o perfume inigualavelmente.

Veja mais Informações
Produto indisponível. Avise-me quando chegar.
por R$135,00 em até 3x de R$45,00 sem juros ou R$125,55 7% Desconto via Depósito/Transf BB
Economia de: R$9,45
Un
Não sei meu CEP

Sobre o Produto

CO2-TO de Pimenta Negra (Pimenta do Reino) - GT Índia - Laszlo - 10,1ml

Descrição completa

• Analgésico: Artrites, Reumatismo e dor reumática, entorses, rigidez, ressaca e dor de cabeça;
• Antibacteriano: Intoxicação (envenenamento) alimentar e infecções: O óleo essencial de Pimenta Preta (folha) mostrou boa atividade antibacteriana contra Staph. aureus . O óleo essencial de do fruto mostrou atividade antibacteriana contra a maioria dos seguintes organismos: Escherichia coli, Bacillus subtilis, Vibrio cholerae, Staph. Aureus, Staph. Albus, Shigella dysenteriae, Corynebacterium diphtheriae, Salmonella typhi, Streptococcus pyogenes e Pseudomonas aeruginosa . A uma concentração entre 0,2% e 1,0%, o óleo essencial de pimenta Preta parou o crescimento de Aspergillus parasiticus (Tantaoui-Elaraki & Beraoud, 1994) . Embora este estudo in vitro de 2012 tenha envolvido uma decocção de pimenta Preta, indicou que a decocção aquosa de P. nigrum é eficaz contra alguns patógenos alimentares, tais como Staphylococcus aureus e Escherichia coli (causas comuns de intoxicação alimentar). É importante notar que Bacillus cereus é menos sensível enquanto Salmonella typhi é resistente (também pode causar intoxicação alimentar). Além disso, a segurança de uma decocção de pimenta Preta foi apoiada pelo uso de células humanas neste estudo que demonstrou a ausência de efeitos perigosos . Este estudo mostrou um fracionamento do extrato de éter de petróleo das bagas de P. nigrum, que isolou cinco constituintes (2E, 4E, 8Z-N-isobutyleicosatrienamida, pellitorina, traquina, pergumidieno e isopiperoleina B) ativos contra Gram-positivos Bacillus subtilis, Bacillus sphaericus e Staphylococcus aureus) e bactérias Gram-negativas (Klebsiella aerogenes e Chromobacterium violaceum) . Ainda é importante lembrar que algumas bactérias resistentes à pimenta Preta e Salmonella podem sobreviver em pimenta Preta armazenada por mais de um ano e até crescer em pimenta Preta, dado níveis de umidade adequados, como mostra este estudo de 2013 .
• Antioxidante: Os estudos demonstraram atividades antioxidantes e radicais significativas dos extratos brutos de água e etanol de frutos de P. nigrum. Os extratos inibiram a peroxidação da emulsão de ácido linoleico exposta ao radical livre DPPH (comumente utilizado em ensaios antioxidantes) e peróxido de hidrogênio. Os extratos foram mais potentes que os antioxidantes padrão utilizados na indústria de alimentos (hidroxianisol butilado (BHA), hidroxitolueno butilado (BHT) e alfa-tocoferol . Dois estudos separados, um realizado em 2008 e outro em 2009, testaram o óleo essencial de P. nigrum pela sua atividade antioxidante. Ambos os estudos descobriram que o óleo essencial é altamente antioxidante como um catador de radicais livres. Verificou-se que o extrato de dióxido de carbono era mais antioxidante do que o óleo essencial destilado a vapor . Devido à atividade antioxidante, P. nigrum foi avaliado como um complemento à dieta aterogênica . Um estudo de 2012 realizado em hamsters indicou que a suplementação com pimenta Preta inibiu significativamente o efeito de alteração de uma dieta aterogênica sobre o perfil lipídico e as atividades das enzimas antioxidantes .
• Antifumo: Os indivíduos (fumantes) que tragaram óleo essencial de P. nigrum relataram redução significativa de Ânsia de cigarros em relação aos dois grupos de controle de fumantes. Os efeitos negativos e os sintomas somáticos de ansiedade foram aliviados no grupo P. nigrum em relação ao grupo placebo sem sabor. Também houve um aumento na intensidade das sensações no peito (que se acredita aliviar os sintomas de abstinência de fumar) no grupo do óleo essencial .
• Tônico: Cardiovascular / circulatório: Anemia, circulação (lenta), tônus muscular (falta), concentração (falta), emoções (estabiliza), exaustão (nervoso), fadiga, degeneração macular, neuralgia e ciática; Pimenta Preta alimentada Diariamente com o cravo Syzygium aromaticum (L.), a noz-moscada M. fragrans e o tomilho Thymus vulgaris (L.) resultaram na manutenção de níveis elevados de ácidos graxos poliinsaturados (particularmente o ácido decosahexaenóico). A redução do ácido decosahexaenóico e de outros ácidos graxos poliinsaturados no tecido da retina, que são essenciais para uma visão ideal, é normal no envelhecimento; Assim, acredita-se que estes óleos essenciais possam ser úteis na prevenção de degeneração muscular humana devida á idade .

Pimenta Preta P. nigrum tem um aroma oriental, picante, fresco, desportivo, seco e amadeirado. Combina-se bem com cardamomo Elettaria cardamomum (L.) Maton, Incenso Boswellia spp., Lavanda Lavandula angustifolia (Mill.), Manjerona Origanum majorana (L.), e Alecrim R. officinalis. A pimenta Preta é misturado com rosa de damasco R. damascena e Cravo Dianthus caryophyllus (L.) em fragrâncias orientais ou florais, e é usado extensivamente como uma fragrância para sabonetes.

Cuidados e Contraindicações: De acordo com Maria Lis-Balchin, em Ciências da Aromaterapia: "O óleo de pimenta preta tem leve fototoxicidade, que pode se tornar significativa se misturada com outros óleos fototóxicos. O potencial de sensibilização cutânea é baixo; No entanto, um teste de toque pode ser aconselhável em indivíduos sensíveis (2006)." Devido à falta de informações de segurança, o óleo de P. nigrum não deve ser usado durante a gravidez ou lactação. Devido à natureza delicada da pele das crianças e ao seu risco aumentado de sensibilização, o óleo de P. nigrum não deve ser utilizado com bebês ou crianças.
Não confunda P. nigrum com o óleo essencial de pimenta longa Piper longum (L.), pois este óleo essencial contém o alcalóide piperidina, piperina. A piperina mostrou ser muito prontamente absorvida quando tomada internamente. A interação do medicamento pode ocorrer, especialmente com inibidores da monoamina oxidase (MAO). Enquanto a piperina é encontrada em frutos de pimenta preta, não é encontrada no óleo essencial de P. nigrum.

Fonte: Laszlo Aromatologia

 

 

 

 

 

Características
Nome científico: Piper nigrum
Origem: Índia
Parte: Frutos Secos
Método: Solvente CO2 dos frutos
Agricultura: Orgânico não certificado

Avaliações dos clientes sobre CO2-TO de Pimenta Negra (Pimenta do Reino) - GT Índia - Laszlo - 10,1ml

Até 7% DESCONTO
À Vista
Parcele em até
3x s/juros
Frete Grátis
Acima R$350*
Site
100% Seguro
Segurança e Avaliações
E-VALIDA Google Site Seguro Site Blindado Norton Secure
CERTIFICADOS
IBDCruelty FreeEco CertOrgânico Brasil
Razão Social: MARISA YASSUKO OKUHARA 81679874772. CNPJ: 13.411.577/0001-38. Loja 100% online. Endereço (operações administrativas da loja virtual): Rua das Fragatas, 17 - Serra - ES - cep: 29173-546 Tel: 27 3252-6145/996972846 - SAC: contato@aromalandia.com.br Procon ES - http://www.procon.es.gov.br/ Copyright © 2011 - 2017 - Aromalandia - Todos os direitos reservados.
loja virtual profissional - plataforma sisecommerce